Amigos

segunda-feira, 17 de junho de 2019

A leitura que se faz quando se sonha...

Eu fecho  a janela e  abro os olhos
e começo  a sonhar  em outro  tempo
viajo pelas  asas  do absurdo
e de repente  entro em transe  no  abstrato.
Eu sou aquela  que ainda  espera
a primeira  estrela 
brilhar  no céu  da fantasia.
O tempo passa  apenas no relógio
mas não em  mim  que ainda sonho  em vão
São tantas e tantas  descobertas
que  se abrem  no painel  do coração.
Aquela  que  sonha   é  a menina
que um dia resolveu   crescer...
Mas quando  fecho  a janela e abro os olhos
Sou  eu  liberta  das amarras  de conceitos e
deixo  a  alma correr  ...
E já não tenho   idade e já não tenho  medo
e apenas  sei de mim  no meu profundo anseio,
crio  paisagens e   percorro  mundos
e bem no fundo  do  meu eu faço ironias,
pois  sei que sempre chega  a hora  de  acordar.
Se o sonho  é bom  eu penso  que  ele espera
pois   sempre  a releitura  haverá... e
outras  matérias  de  sonhos vão chegar.
Mas  também sei  que no espaço de um sonho
há  sempre um  tempo maravilha que é transposto
Um trampolim  no  círculo  de luz de um
céu  de  estrelas...
Que bom que seja , assim tanta esperança...
 A vida lá fora já me chama
O sol nasceu  e o galo  já cantou?
O galo  já  não canta, pois virou  conceito
Os pássaros  resistem  com denodo 
e assim como nós procuram um jeito
de fazer  valer  a poesia  que acabou...


Guaraciaba   Perides

Sonho  Meu...   De  Dona  Ivone  de Lara   -  cantam  Maria  Bethania  e  Gal  Costa


                                          
   
    

às vezes  abrimos  os olhos  para  sonhar 
o que de mais  profundo  existe em  nosso Eu

11 comentários:

  1. Bom dia Guaraciaba.
    Um sonho de poema e viajamos nessa leitura.
    Amei.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Carmen...passa o tempo mas não em nós...ainda bem!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Ainda bem que nós não passamos:
    "E já não tenho idade e já não tenho medo e apenas sei de mim no meu profundo anseio,
    crio paisagens e percorro mundos e bem no fundo do meu eu faço ironias, pois sei que sempre chega a hora de acordar..."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença e pelo comentário... e é assim mesmo quando abrimos os olhos para dentro dos nossos senhos ; dormindo ou em devaneio somos apenas uma alma em eterna busca . Gosto mais do sonho dormindo porque aí coisas admiráveis acontecem (rs)
      Um abraço

      Excluir
  4. Boa tarde, Guaraciaba!
    O que seria dos poetas e das poetisas sem o sonho? Importante que um sonho puxa outro sonho, e às vezes essa corrente só termina quando nasce um poema.Gostei muito deste seu poema, amiga Guaraciaba, que tem belos versos como estes:

    "Eu sou aquela que ainda espera
    a primeira estrela
    brilhar no céu da fantasia."


    Votos de uma boa semana, Guaraciaba.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  5. Obrigada Pedro... muito do que a gente escreve faz parte dos devaneios de adolescência, outros são do nosso eu profundo que se revela além das amarras, outros ainda são de projetos que fazemos ao longo da vida e como você bem disse um sonho puxa outro e todos fazem quem nós somos.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Querida Amiga, Socióloga/Poetisa, Guaraciaba Perides !
    É bom sonhar... criar um mundo paralelo de fantasias.
    Precisamos, às vezes, recuar na realidade, para encontrarmos
    o rumo da felicidade...
    Parabéns pelo belo poema !
    Um fraternal abraço e uma ótima semana.
    Sinval.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi,Sinval, na atual conjuntura e perspectivas vale mais sonhar ...lá encontramos ainda na alma os sonhos de uma realidade paralela que ainda nos divertem.
      Obrigada pela presença e comentário.
      Um abraço

      Excluir
  7. Enquanto houver sonhos estaremos contemplando a vida que insiste em nos dizer que valeu, que vale e que valerá a pena seguir.A poesia é a melhor parte, afugenta a realidade e se faz privera dentro de nós . Um abraço.

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. Oi ,Lourdinha , obrigada, vamos fazer como os passarinhos que insistem em cantar ao nascer do sol mostrando a beleza da vida
      Um abraço

      Excluir