Amigos

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

O POETA E A FLOR (para cantos infantis)

Nos campos  floridos
Entre tantas belas
E botões se abrindo
ao nascer do dia...
De  todas  as flores
que resplandeciam,
a que o Poeta  amava
era sempre  Aquela...
Exaltava  a Bela
Como uma princesa
Um  raio de  sol
anunciando o dia.
E  em seu  canto havia
Versos que encantavam
e traziam  a Ela
o que Ela  mais  queria...
Amor  verdadeiro
era de fato...e todos sabiam
que o Poeta foi  sempre  fiel
e nunca se esqueceu da Rosa Amarela!


Guaraciaba   Perides

OLHA   A   ROSA   AMARELA   -






 
Art  Naif     imagem    de   Internet


Resgatando os doces  momentos  da Infância que ecoam  de longe , muito longe,  mas tão  presentes  na alma  ...       



2 comentários:

  1. Como se perguntava o invejoso Saliere sobre Mozart, por quê algo tão simples não me fora revelado...! Uma poesia assim, tão genialmente simples, é de uma pintura infinita. beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi,Ives...obrigada pelo comentário preciso...esta música aprendi no "ginásio' e resgatei da memória profunda.Mas me surpreendi de saber que a melodia era de Villa Lobos.Você vê que no simples pode haver um clássico, se falar à alma.
    Um abraço

    ResponderExcluir