Amigos

domingo, 5 de outubro de 2014

CAMINHOS DO AMOR

I- JOGO  DE  CARTAS

Num castelo de Damas e Reis
Os Valetes são coadjuvantes
E o Coringa a tudo observa
E os números resolvem o Jogo.
E as cartas que rolam na mesa
São as que ao destino convém
E às vezes a sorte revela
Afinal, quem é de quem...
Num castelo de damas e reis
As vezes alguém fica só
E o parceiro que lhe é de direito 
Passa a ser o par de outro alguém
E aí o Coringa resolve
Fazendo o acerto final
Pois num jogo de cartas  marcadas
Ninguém pode  ficar sem alguém...



..............................................................

II- O  AMOR  QUE  NÃO  SE  BASTA

O que vem a ser o amor que não se basta
E a alma dolorida não aquieta
O que vem a ser o amor
que só o corpo exige
e não se basta?
O que será do amor que alucina
e fica à deriva de momentos
que passam como o vento
e não sopram como brisa,
mas, como furacão que só castiga,?.
Será que é amor ou posse
ou  o Ego que maquina
o quanto quer na forma de poder
a  que se inclina?
Verdade ou ilusão que se
traveste de verdade
ou apenas orgulho corrosivo...
Será amor, aquele que não ama
e espera receber como coroa
que engrandece o ser,
faz festa e alucina...
mas não se entrega 
como dádiva Divina ?

Guaraciaba Perides

Para ilustrar  selecionei  Paulinho da Viola  com sua deliciosa música  Dama De Espadas


  E outra música de Amor  suave e doce na  voz de Fausto Bordalo Dias
'Todo este céu"



São infinitos os caminhos do amor onde se misturam  alegrias e dores, ciúmes , desvarios e também todo este céu.

29 comentários:

  1. Que lindos poemas e músicas Guaraciaba.
    O amor que não se basta pra mim não é amor...
    E só faz sofrer!
    E como você disse... O amor verdadeiro é a maior dádiva divina!
    Uma linda tarde Guaraciaba... E obrigada por tudo!!!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Mariangela...eu também penso assim...amor de paz, amor incondicional que quer ver o bem do ser amado...outra forma pode ser paixão que está mais condicionado aos sentidos da matéria. mas não dá para julgar um sentimento assim porque se sofre demais e causa desvario.
      Um abraço

      Excluir
  2. A maior dádiva é termos um amor verdadeiro,àquele que está junto à nós em todos os momentos.
    Bjs amiga Guaraciaba e obrigada pelas visitas.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carmen...o amor verdadeiro traz a paz e a calma, é construtivo e de fato é dádiva
      Mas não podemos negar os desencontros e muitas vezes algo que se confunde com amor mas não de salvação.
      Um abraço

      Excluir
  3. Gostei da bondade e simpatia do Coriga rs.
    Quanto ao amor, tem que ser dádiva Divina sim.
    Beleza os vídeos Guaraciaba.
    Paz profunda!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Shirley...coringa ou destino ou simplesmente vida...temos até valetes de plantão (rs) para o acerto dos jogos de pares.agora , são infinitos os caminhos do amor em todas as vertentes mas a paz virá quando o amor se torna incondicional e já independe de retribuição. Quando compartilhado vira de fato um céu.
      Um abraço e Paz Profunda!

      Excluir
  4. Poesia que faz bem neste anoitecer a esfriar.

    Lindo demais.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Pérola..." todo este céu"numa noite fria ...um clássico de Fausto aquece realmente o coração
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Gostei do baralho.
    Parabéns pela criatividade.
    abraço,amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lola, desde criança eu gostava de fantasiar com as cartas do baralho, imaginando histórias de reis e rainhas...penso que deva ser a origem dos jogos de época das cortes européias... Os ciganos fazem o uso das cartas para ler o futuro. A dama de espadas é uma mulher falsa...você ouviu o Paulinho da Viola (rs)
      Um abraço

      Excluir
  7. Boa noite Guaraciaba
    Olhe que me encantei com a tua criatividade e talento. Já conhecia alguns dos seus fabulosos poemas postados pela Evanir no blog a Viagem. A tua tessitura poética é soberba e encantadora. Parabéns!
    Vim agradecer as lindas palavras com as quais referendou meu poema no blog do Viviani.. Obrigada
    Beijos com carinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gracita, obrigada pela visita e comentário...nossos caminhos se cruzam em belos lugares poéticos.
      um abraço, Paz e Amor!

      Excluir
  8. Boa noite querida amiga
    Vim lhe desejar uma santa noite de paz!
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Maria Alice...obrigada pela mensagem.Sempre bom encontrar o seu carinho no Face.
      Um abraço, paz e
      amor!

      Excluir
  9. Olá Guaraciaba,

    Duas belas músicas. Não conhecia a segunda (Todo este céu).
    Achei fantástico o primeiro poema. Muito criativo e muito interessante em sua construção.
    'O amor que não se basta' é lindo e muito bem inspirado. Acredito que o amor que não se basta não é amor. O amor para bastar-se deve ser eivado de completude.
    Concordo com você na assertiva de que "são infinitos os caminhos do amor..."
    As músicas foram escolhidas a dedo para cada poema, pois perfeitamente sintonizadas.

    Belos dias.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera Lúcia... quando fiz o primeiro poema queria que fosse um samba...e depois descobri o samba
      do Paulinho que achei muito gostoso... O segundo fiz de sopetão porque muitas vezes aquilo que se diz amor é apenas vaidade ...depois me arrependi porque são infinitos os caminhos do amor e quem sou eu para julgar (rs) E para adoçar a mensagem coloquei a música de Fausto que é um grande compositor português cujo repertório é maravilhoso.Foi como o amor entre idas e vindas (rs)
      Um abraço, paz e Amor

      Excluir
  10. Oi Guaraciaba,passando para agradecer o comentário em meu poema,lá no evento do Viviani.
    bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carmen...lindo, lindo o seu poema, perfeita conexão entre a palavra e a música.Quando li, já tinha passado pelo seu blog e por isso não comentei no seu recanto...mas sua participação foi especial!
      um abraço Paz e Amor!

      Excluir
  11. A sorte esta camuflada pelas mãos do jogados! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ives, de fato, também pode acontecer, mas não se esqueça do Coringa.
      Um abraço

      Excluir
  12. Belos poemas, e, que ainda resta pra se dizer do amor? parece que tudo já foi dito, mas não se esgota. A prova está aí, você chega com este belíssimo poema de cartas e nesse jogo marcado ou não o amor pode até blefar. Grande escritora você é. bjs. Adorei Não conhecia as canções. Gostei de ouvir.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lourdinha, obrigada pelo comentário... você sabe como é, a gente escreve e depois vai reler o que escreveu e encontra outros caminhos de leitura...com o jogo de carta encontrei alguns aspectos cômicos , outros maliciosos e o original que era o da perspectiva do destino, como fazem as ciganas. O amor que não se basta pode ter raízes
    psicológicas. mas penso sim que há muitos caminhos, o amor romântico, o amor de alma,o amor piedoso, o amor de pele, de sangue...e por aí vai.
    Um abraço, Paz e Amor

    ResponderExcluir
  14. Oi Guaraciaba, voltei pra me desculpar. Na minha última postagem, ao tentar corrigir um erro de concordância verbal, acabei por excluir seu comentário e de outras amigas quando fui editar. Peço mil desculpas , agradeço a compreensão e o carinho do seu comentário. bjs.
    Um belo final de semana pra você.

    ResponderExcluir
  15. Reli essas maravilhas e deixo-lhe um beijo e os votos de uma Paz Profunda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Shirley, sempre bom receber o seu carinho.
      Uma semana de amor e Paz Profunda!
      Um abraço

      Excluir
  16. Olá, Guaraciaba Perides

    Amanhã, é um novo tempo.
    Passei para lhe desejar Paz, Saúde e Alegria.
    Todo tempo, é de reflexão. E este, nos convida sempre á refletir, principalmente, sobre nós mesmo.
    Feliz tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ,José Maria, obrigada...cada dia um novo aprendizado e a cada tropeço levantamos e refletimos quais as nossas verdades são realmente verdades. E nós em nós como realmente somos.
      Um abraço, Muita luz no caminho!

      Excluir
    2. Oi ,José Maria, obrigada...cada dia um novo aprendizado e a cada tropeço levantamos e refletimos quais as nossas verdades são realmente verdades. E nós em nós como realmente somos.
      Um abraço, Muita luz no caminho!

      Excluir
  17. O amor, sem discussão, é a maior matéria prima para a literatura, a poesia, a música...São tantos e tão variados os caminhos. Sobre casamento, que envolve amor, minha mãe costumava dizer que era "loteria".
    Lá no alto, apreciei dois interessantes poemas, dentro nos Caminhos do Amor. Não bastando tanta beleza, ainda escuto maravilhosas músicas. Tudo lindo! Vou indo, me deliciar com mais histórias da MPB. Minha manhã de terça, está mais que "ganha"....Até!

    ResponderExcluir