Amigos

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

O ROUXINOL E A ROSA ( Um conto de Oscar Wilde " The nightingale and the rose"



" Ela disse que poderia dançar comigo se eu lhe trouxesse rosas vermelhas" exclamava o jovem estudante
"mas em  todo meu jardim não há uma única rosa vermelha"
De um carvalho o rouxinol o escutava espantado através das folhas.
"Não há rosa vermelha em todo o meu jardim" ele exclamava e seus olhos se enchiam de lágrimas.
"Ah!- como a felicidade depende de pequenas coisas! Eu li tudo o que os homens deixaram e todos
os segredos da filosofia são meus e no entanto, por querer uma rosa vermelha minha vida está des-
truída.".
" Eis aqui um verdadeiro amor" - disse o rouxinol
"Noite após noite eu canto por ele, mas eu não o conheço, eu tenho contado sua história para as  es-
trelas e agora eu o vejo"
"Seu cabelo é  escuro como o jacinto florido e seus lábios são vermelhos como a rosa do seu desejo
mas a paixão tornou sua face pálida como o mármore"
" O  Príncipe vai dar um baile amanhã a noite" murmurou o jovem estudante - "e meu amor será a
companhia. Se eu levar uma rosa vermelha ela dançará comigo até o amanhecer e ela repousará sua
cabeça  sobre o meu ombro e ficaremos de mãos dadas. Mas não há rosa vermelha no meu jardim,
então eu sentarei solitário e ela passará por mim sem me dar atenção e meu coração ficará partido"
"Aqui sem dúvida está o amor verdadeiro " disse o rouxinol." Do que eu canto ele sofre- o que é
alegria para mim, é dor para ele"-   "Certamente o amor é maravilhoso. É mais precioso do que
esmeraldas e mais desejável do que as finas opalas, pérolas e romãs não o podem comprar e nenhum
pode ser pesado na balança e comprado por ouro"
" Os músicos sentarão em seus lugares" disse o jovem estudante e tocarão seus instrumentos e meu
amor dançará ao som da harpa e do violino. Ela dançará tão levemente que não sentirá tocar o chão
e  no seu alegre vestido  que girará em volta dela. Mas comigo ela não dançará, pois eu não tenho uma
rosa vermelha para dar a ela " e caiu sobre a grama e escondeu sua face em suas mãos e chorou.
- Por que  ele está chorando? perguntou um  lagartinho verde enquanto passava por ele com sua cauda no ar.
-Por que chora ? disse a borboleta que estava voejando sobre um raio de sol
-Por que chora ? disse a  margarida para sua companheira, numa voz leve e baixa.
"Ele está chorando por uma rosa vermelha" disse o rouxinol.
" Por uma rosa vermelha?" eles exclamaram"Como isso é ridículo! e o pequeno lagarto que tinha algo
de cínico, sorria sem reserva.
Mas o rouxinol entendia o segredo da mágoa do estudante e sentou silencioso no carvalho e pensou
sobre o mistério do amor.
De repente abriu suas asas marrons e elevou-se  no ar.Passou através  do prado como uma sombra e como uma sombra ele navegou sobre o jardim.
No centro do gramado havia uma bela roseira e quando viu tantas rosas sobre ela disse :
"Dê-me uma rosa vermelha e cantarei para você  minha mais doce canção"
A roseira balanço a cabeça -" Minhas rosas são brancas" ela respondeu " tão brancas como as espumas
do mar e mais branca do que a neve sobre a montanha.. Mas a minha irmã que cresce em volta do velho
relógio de sol, talvez lhe dê o que você deseja"
Então, o rouxinol voou para a roseira que crescia em volta do velho relógio do sol.
" Dê-me uma rosa vermelha!- ele exclamou "eu lhe cantarei a minha mais doce canção"
Mas a roseira balançou a cabeça
"Minhas rosas são amarelas", ela respondeu . "São amarelas como os cabelos da sereia que senta sobre
o seu trono de âmbar e mais amarelo do que os narcisos que florescem no campo. Mas , vá até a minha
irmã que cresce debaixo da janela do estudante e talvez ela lhe dè o que você quer"
Então o rouxinol voou sobre a roseira que crescia embaixo da janela do estudante.
"Dê-me uma rosa vermelha" ele exclamou .
"Cantarei para você  a minha mais doce canção"
Mas a rosa balançou a cabeça.
"Minhas rosas são vermelhas" ela respondeu," tão vermelhas como os pés da  pomba e mais vermelhos do que os abanos de coral que ondeiam e ondeiam na caverna - oceano""mas os invernos têm gelado  minhas
veias e gelo congelado minhas papilas e a tempestade tem partido os meus ramos e eu não terei rosas por
todo este ano".
"uma rosa vermelha é tudo o que eu quero" exclamou o rouxinol. "Somente uma rosa vermelha- não há um jeito para eu consegui-la?"
"Há um jeito" respondeu a roseira."mas é tão terrível que eu não ouso falar para você"
"Conte-me" disse o rouxinol "Eu não tenho medo"
"Se você  quer uma rosa vermelha" disse a roseira "você deve construí-la com música ao luar e colori-la
com o próprio sangue do seu coração" "Você  deve cantar para mim com seu peito contra o espinho. A
noite toda você deverá cantar para mim e o espinho perfurará profundo o seu peito e o sangue do seu
coração deverá fluir para as minhas veias e vir para mim"
" A morte é um preço muito alto para pagar por uma rosa vermelha" exclamou o rouxinol.
"E a vida é muito preciosa para isto. É agradável na verde madeira e assistir o sol em sua carruagem
de ouro puro e a lua em sua carruagem  de pérola.Doce é o perfume do espinheiro alvar e doces são
os sininhos que se espalham pelo vale e a brisa que sopra na montanha. Mas, se o amor é maior que
a vida, o que é coração de um pássaro comparado ao coração de um homem?"
Ele então alçou suas asas marrons e voou. Ele passou pelo jardim como uma sombra e como uma sombra ele viajou através do campo.
o Jovem estudante estava ainda deitado na grama onde o rouxinol o tinha deixado e ainda havia lágrimas
em seus lindos olhos.
"Seja feliz" - exclamou o rouxinol "Seja Feliz" - Você terá sua rosa vermelha. Eu a farei ao som da música
ao luar e a vivificarei com o sangue do  meu coração.Tudo que eu lhe peço em troca é que  você seja um
verdadeiro amante , pois o amor é mais sábio que a Filosofia e embora ela seja mais sábia que o Poder, embora ele seja mais poderoso, coloridas como chamas são suas asas e coloridas como chamas em seu corpo . Seus lábios são doces como o mel  e seu hálito como incenso"
O estudante olhou de onde estava e escutou, mas não pode entender o que o rouxinol estava dizendo
pois ele somente sabia de coisas escritas em livros.
Mas o carvalho entendeu e sentiu pena, pois ele era muito apegado ao rouxinol que tinha construído o seu ninho em seus galhos.
" Cante- me uma última canção" ele murmurou,  "eu me sentirei muito solitário quando você se for"
Então o rouxinol cantou para o carvalho e sua voz era como água jorrando de uma jarra de prata.
Quando ele terminou a canção o estudante levantou e apanhou um livro de notas e um lápis de seu bolso.
"Ele tem seu jeito de ser" ele disse para si mesmo enquanto caminhava através da alameda."isto não é danoso,mas ele tem algum sentimento? Ele é como a maioria dos artistas, tem todo o estilo, sem nenhuma sinceridade. Ele não se sacrificaria pelos outros.Ele vive meramente de sua música, e todos sabem que artistas são egoístas. Ainda, que se admita que ele canta bem.Que pena que eles não entendam nada e não tenham utilidade"
E ele se foi para o seu quarto, deitou-se em sua cama dura e começou a pensar em seu amor e depois de
um tempo adormeceu.
E quando a lua brilhou nos céus, o rouxinol voou para a roseira e apertou o seu peito de encontro ao
espinho.Por toda longa noite ele cantou com seu peito  apertado pelo espinho e a fria lua de cristal inclinou-
se e  ouviu. Por toda noite ele cantou e o espinho foi penetrando fundo e mais fundo no seu peito e seu sangue fluiu para ele.
Ele cantou sobre o nascimento do amor entre um rapaz e uma moça.E no topo da roseira floresceu uma maravilhosa rosa, pétala por pétala como uma canção seguida por canção. Primeiramente, era pálida, como as neblinas sobre o rio,  pálida como os pés da manhã e prateadas como as asa do amanhecer. Como a
sombra de uma rosa num espelho de prata, como a sombra de uma rosa em uma poça de água.
Assim era a rosa que nascia no alto da roseira.
mas a roseira gritou para o rouxinol apertar-se mais contra o espinho " Mais apertado pequeno rouxinol"
gritou a roseira "ou o dia virá antes da rosa estiver acabada"
Então, o rouxinol apertou-se mais contra o espinho e mais alto e mais alto ele cantou para o nascimento
da paixão entre um um homem e uma mulher.
E delicado fluxo vermelho foram para as folhas da rosa como  o corado da face do noivo quando ele
beija  os lábios da noiva..  Mas o espinho ainda não tinha alcançado o seu coração, então a rosa perma-
necia branca  pois, somente o sangue do coração de um rouxinol pode avermelhar o coração de uma rosa.
Então, a roseira gritou para o rouxinol " mais apertado pequeno rouxinol" gritou a roseira    "ou o dia virá
 sem a rosa estar terminada"
Então, o rouxinol apertou mais fundo o seu peito contra o espinho e o espinho alcançou o seu coração e uma forte e aguda dor atingiu-o. Amarga e amarga era a sua dor e selvagem e selvagem cresceu sua
canção , pois ele cantava a canção do amor que era aperfeiçoado pela morte, do amor que não morre
na tumba.
e a maravilhosa rosa tornou-se carmesim como uma rosa do céu do leste. Vermelho. era o círculo de pétalas e vermelha como  era o coração.
A voz do rouxinol enfraqueceu e suas asa começaram a debater  e um véu passou por seus olhos.
Mais fraca e mais fraca era sua voz e ele sentiu alguma coisa travar a sua garganta.
Então, ele deu um último trinado.
A lua branca escutou e esqueceu do amanhecer e prolongou-se no céu. A rosa vermelha escutou e tremulou em êxtase e abriu suas pétalas para o ar frio da manhã.
Um eco produziu para suas cavernas púrpuras nas montanhas e acordou os pastores de ovelhas de seus
sonhos. E flutuou  através dos juncos das margens do rio e conduziu sua mensagem para o mar.
"Veja, veja! " gritou a roseira -" a rosa está terminada". Mas o rouxinol não respondeu pois estava caído
morto sobre a grama com o espinho no coração.
Mais tarde, o estudante abriu a janela e olhou para fora.
"Oh! que sorte maravilhosa! " ele exclamou -"aqui está uma rosa vermelha. Eu nunca vi uma rosa como
esta em toda minha vida.   É tão bela que eu tenho certeza que ela tem  um longo nome em latim"
E ele inclinou-se e a colheu.
Então, ele pôs o chapéu e correu para a casa do professor com a rosa em sua mão.
A filha do professor estava sentada na soleira da porta enrolando linha de seda azul em um carretel
e seu cachorrinho estava deitado aos seus pés.
" Você disse  que dançaria comigo se eu trouxesse para você uma rosa vermelha" exclamou o estudante.
Aqui está a rosa mais vermelha do mundo. Você usará a noite  junto do seu coração e nós dançaremos juntos e eu direi a você como a amo"
Mas a menina olhou com desdém.
" Temo que não combine com o meu vestido" ela respondeu   " e além disso, o sobrinho de Chamberlain
enviou-me uma jóia verdadeira e todos sabem que  jóias custam mais que flores"
"Bem, palavra de honra que você é uma grande ingrata" disse o estudante furioso e atirou  na rua a rosa
que caiu na sarjeta e uma roda de carro passou sobre ela.
" Ingrata !" disse a moça  "Eu lhe digo que você é muito rude; e depois de tudo, quem é você? Somente
um estudante. Ora, eu  acredito que você nem tenha fivelas de prata para os seus sapatos como o sobrinho
de Chamberlain possui" .
E ela levantou-se da cadeira e entrou para dentro da casa.
" Que coisa tola é o amor" disse o estudante enquanto ia embora. "não é  um meio tão útil quanto  a
lógica, pois não prova nada, e está sempre contando a alguém coisas que não acontecem e fazendo
alguém acreditar em coisas que não são verdadeiras. De fato, é pouco útil e, como nesta época ser
prático é tudo, eu voltarei para a Filosofia e o estudo da Metafísica."
Então ele retornou para o seu quarto e apanhou um grande e poeirento livro e começou a ler.

The Nightingale and  the rose by Oscar WIlde

(Traduzido do original por Guaraciaba Perides)

30 comentários:

  1. Conto magnífico, numa exímia tradução (acredito, não leria no original !!! ). Conheço pouco da obra de Oscar Wilde, e esse pouco na dramaturgia (divina!), além da história de sua conturbada vida, em pleno século IX. Essa fábula-conto, nos prende da primeira à última palavra, sendo um fabuloso "Tratado do Amor", é a epígrafe que brota em meus pensamentos de romântica. Lindo, lindo! Parabéns, Guaraciaba.Bom domingo, meu abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lúcia , este conto encontrei em versão de vídeo de animação...vários, cada um com uma versão diferente e conclusões diferentes. então resolvi enfrentar a leitura do original.Pedi ao meu filho que arrumasse a cópia do conto e mãos à obra. Fiquei encantada não só com o tema mas com a qualidade do texto, maravilhosamente poético. Demorei algum tempo para adaptar algumas palavras mas fiquei satisfeita.
    Obrigada .
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Mais um final de
    não percebemos o quanto o tempo tem passado rápido
    em nossa vidas...
    Vale lembrar que o tempo não passa por
    nós ,e sim nós que passamos por ele ..Tal a correria da nossa vida
    das nos a Sensação que o tempo voa.
    A dura realidade é que nunca paramos
    para saber se alguém chora precisando de uma palavra de carinho.
    Sinto isso na carne a cada amanhecer a falta
    de afeto a simplicidade de um afago acariciando a alma.
    Elevo meu pensamento a Deus no infinito
    sinto uma lagrima rolar ao sentir que o Pai
    nunca se afasta de mim .
    Nunca me deixa sozinha.
    Numa prece silenciosa rogo
    a Deus por dias menos dolorosos .
    Para todas as dores do mundo
    incluindo a minha também.
    Meu amor e carinho para você.
    Um final de semana abençoado.
    Leve meus beijos na alma
    e meu carinho no coração.
    Evanir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Evanir, todos os seres humanos sentem falta de algo...não há riqueza, beleza , sucesso ou poder que supere a necessidade que temos de algo maior que só podemos encontrar no amor de Deus. A felicidade e o bem estar no mundo está dentro de nós e na relação íntima com a divindade. Podemos ser solidários e amar o nosso semelhante e quando conseguirmos fazê--lo sem reserva aí chegaremos a entender o evangelho.Um abraço

      Excluir
  4. Lindo conto amiga Guaraciaba,e falando sobre rosas fica bem mais perfumado.
    Adorei.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi , Carmen...um amor assim só pode ser da Anjo em forma de pássaro.Também gostei muito.
      Que bom que você gostou.
      Um abraço

      Excluir
  5. Maravilha de história, Guaraciaba. Ficou ótima a sua tradução.

    Um abraço/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rosa...obrigada pelo comentário. Também gostei muito desse conto .
      um abraço

      Excluir
  6. Parabéns, Guaraciaba. Comoveu-me o sacrifício do rouxinol e sobre o amor, é bem isso que o estudante disse...
    Beijo e muita paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Shirley...é verdade...a pureza do rouxinol em um sentimento mais puro no contraste do desencanto do estudante e o materialismo da jovem ...enfim pontos de reflexão.
      Um abraço

      Excluir

  7. Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente,
    e restaura nosso coração se estiver ferido.
    A grandeza que existe em cada amizade faz minha vida
    florescer com o orvalho de todas as manhãs..
    Agradeço a Deus o privilégio da sua amizade
    agradeço a você por ser essa pessoa linda e especial.
    Uma semana abençoada.
    Beijos..Evanir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Evanir...gentilezas geram gentilezas e pensamentos bons movem o universo para o bem...assim vamos focar a vida com confiança e esperança.
      Obrigada pela linda mensagem...muita paz e luz no seu caminho.
      Um abraço

      Excluir
  8. Querida amiga boa noite hoje vim só para lhe desejar uma linda semana para você!
    abraço amigo!
    Maria Alice

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Alice, obrigada pela gentileza.
      paz e amor e um grande abraço

      Excluir
  9. Ler é das coisas melhores de se fazer.

    Boa literatura, a que trazes.

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Pérola...fiquei encantada com este conto, por isso compartilhei.
      Um abraço

      Excluir
  10. Oi Guaraciaba que belo talento tens, traduzir Oscar Wilde nessa beleza de conto. Gostei . É lindo .
    Abraço carinhoso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Lia...estou treinando leitura para melhorar o meu conhecimento de inglês e resolvi encarar
      uma tradução por causa da beleza da história. Gostei do desafio que só o ócio lúdico da aposentadoria permite. Graças a Deus pela possibilidade.
      Um abraço

      Excluir
  11. Olá Guaraciaba,

    Belo e envolvente conto. Já tive oportunidade de lê-lo numa versão bem sucinta, sem a riqueza dos detalhes traduzidos por você.
    Parabéns pelo excelente trabalho e também pela sensibilidade de trazê-lo para o nosso deleite.

    Ótima semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera Lúcia...encontrei em vídeos a história em animações diversas mas cada uma com uma adaptação diferente, algumas belíssimas.Fiquei curiosa para conhecer a original meu filho arrumou para mim. Gostei muito da descrição poética e dos seus efeitos e conheci um autor que só conhecia pela sua história e de
      sua obra através "O retrato de Dorian Gray", que acabou se tornando um filme famoso.
      Um abraço

      Excluir
  12. Passando para agradecimento!

    Agradecer

    Elogiar, pelo belo que faz

    E parabenizar é uma virtude que

    nos temos para com os bons amigos

    E com carinho de sempre recebo sua

    visita com muito amor

    Sua presença é marcante no meu

    Cantinho


    Bjusss

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rita, que bom receber o seu comentário...sim sou assídua no seu cantinho e gosto de tudo, das receitas que me encantam pois são práticas de se fazer , mas também gosto muito dos seus textos
      com pontos de reflexão ou de mistério.
      Um abraço

      Excluir
  13. Nunca li Oscar Wilde, e tinha dele uma opinião "wilde". Mas, pelos vistos, vou ter que mudar de opinião.

    http://fali-vendo-me.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é...eu também tinha essa idéia...mas depois que li esse conto (conto infantil, imagine) descobri o encanto poético que ele pode ter. Há outro conto " O gigante egoísta" (literatura infantil também) mas ainda não li apesar da história ser bem conhecida e divulgada.
      Um abraço

      Excluir
  14. Olá, Guaraciaba.

    Vim ler a sua tradução. Confesso que amei. Saudar-te, com parabéns é muito pouco.
    Que Deus nos ajude, Sempre e Sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, José Maria, como ainda estou treinando leitura em inglês, foi mesmo uma tarefa e tanto, mas a história é tão bonita que confesso que amei cada linha...
      Obrigada.
      Um abraço

      Excluir
  15. OI GUARACIABA!

    ACHEI UM BELO TEXTO E MUITO MAIS, POR TER SIDO TRADUZIDO POR TI.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Zilani, só uma linda história para eu me atrever, mas fiquei tentada a aprender mais e descobrir novas e lindas histórias... cada momento em nossa vida é novo nas oportunidades.
      Obrigada.
      Um abraço

      Excluir
  16. Foi o primeiro conto que eu ouvi, eu não sabia ler direito ainda por volta dos 6 anos de idade... minha mãe leu para mim e de tão maravilhoso que achei nunca mais esqueci, hoje com 19 anos ainda fico feliz com esse conto
    muito bom mesmo...

    ResponderExcluir
  17. Gostei muito da tradução e essa é a mais linda história que envolve pássaros

    ResponderExcluir