Amigos

terça-feira, 8 de abril de 2014

CANÇÃO DOS CRAVOS

Aonde os cravos da nobreza antiga
dos escudos medievais?
Aonde os cravos das lapelas do barões
e dos castelos ancestrais?
E o que dizer dos cravos das revoluções
em que o sangue do martírio tinge
a flor nos tiros dos canhões?
E na vitória que lançada aos ventos
conduz o brado de vingança e medo...
E quando a paixão torna sem jeito,
o jeito de existir,
ao cravo se revela no poder da dança
que a cigana encanta
e traz  no canto a flor,
que em seu sorriso
se revela amor?
Pintados cravos de todas as cores,
dos varais do povo, de janelas
abertas para o sol...
Dos cravos do fado e da sorte
Aos cravos se revela
o poder da flor...

Guaraciaba Perides  (repostagem de 2010)

Dos tempos em que ainda se sonhava com um mundo melhor...lá estavam os cravos ou a lembrança
deles



22 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, António, pelo comentário
      Um abraço

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigada , Carmen, pelo comentário.
      Um abraço

      Excluir
  3. Nenhum homem é rico o suficiente para comprar de volta o seu passado...(Oscar Wilde)
    A nostalgia desses tempos calmos, onde a vida tinha tempo pra acontecer, é uma doce recordação...doce como o seu lindo poema, Guaraciaba!
    Um grande e caloroso abraço pra você!

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A dualidade do cravo como agente do amor mas também da justiça e paz.Obrigada , amigos Ghost e Bindi.
      Um abraço

      Excluir
  4. No canto a flor revela amor, ardor, em meio aos campos desérticos secos que ornam a queria flor do amor! abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Ives...o cravo, uma flor de uma simbologia antiga e mística, mas de fato, prevalece o amor e a paz. Não foi minha intenção mas acabou sendo na escolha do vídeo que trata da Revolução dos Cravos e a vitória de 25 de abril de 1974 em Portugal e comemorado como o Dia da Liberdade.A música de Chico Buarque comemora a vitória e proclama a esperança de que o mesmo acontecesse no Brasil.
      Um abraço

      Excluir
  5. Sempre que posso dou uma fugidinha nos blogs amigos. Linda postagem, amiga. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria José, obrigada pela visita e comentário.
      Um abraço

      Excluir
  6. Onde há uma flor há poesia, mesmo em batalha, gesto e flor, marcaram a história...
    Chico Buarque é demais. Adoro.
    bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Lourdinha... particularmente, a Revolução dos Cravos (1974) em Portugal, foi emocionante...foram distribuídos cravos vermelhos para a população e para os soldados, espetados nas baionetas e quase uma festa como disse Chico Buarque pondo fim à longa ditadura Salazarista. Um sonho realizado para os revolucionários...depois...
    Chico Buarque é um artista completo.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Olá Guaraciaba,

    Na linguagem vitoriana das flores o cravo simboliza o fascínio e dom de boa sorte para uma mulher.
    Em Portugal, o cravo vermelho tornou-se o símbolo da revolução de abril/1974. O vermelho, como cor dominante dos cravos de Abril , coincidentemente, serviu aos objetivos de dita revolução já que essa cor (do fogo e do sangue) é o simbolo fundamental do princípio da vida. O vídeo mostra a história e Chico, como sempre, marca presença com suas composições marcantes em determinados acontecimentos históricos.
    Linda sua 'Canção dos Cravos'.

    Ótimo final de semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera, obrigada pelo comentário...lindos os ideais revolucionários de 1974 que foram cantados pelos principais cantores portugueses da época , entre eles Zeca Afonso, um ídolo em Portugal .Os cravos vermelhos dão o tom poético da causa.Aqui no Brasil, Chico Buarque sonhava com os mesmos ideais.
      Obrigada pela explicação sobre os cravos vermelhos.
      Um abraço

      Excluir
  9. O belo Cravo é infinitamente representativo. Seu poema traz bem, os seus vários significados...Em 1975 conheci um jovem português, recém chegado de Portugal,que me relatou a revolução que recebeu um lindo "batismo"...Conheci Portugal em 79, já respirando nova vida...O vídeo, é maravilhoso! Como de costume, meus parabéns, Guaraciaba! Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lúcia...o cravo é lindo em todas as sua cores e o aroma é especial e inconfundível. A poesia fiz intuitivamente porque estava trabalhando falar de flores.Depois fui ver as suas representações...e quando fui buscar o vídeo , o primeiro que apareceu foi o da Revolução dos Cravos. O universo fez a conexão (rs). Eu me inteirei do trabalho ativista dos artistas portugueses através da discografia de Zeca Afonso e Fausto Bordalo, dois ícones dos compositores de Portugal, com discos maravilhosos que valem a pena conhecer.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Olá Guaraciaba!
    Uma bela Canção, sem dúvida. Já muitos disseram antes de mim que o cravo está ligado à liberdade e à nossa Revolução. Foram tempos inesquecíveis...sonhámos um Abril maravilhoso de paz, igualdade e fraternidade que está cada vez mais longe de se concretizar. Recordar Adriano C. de Oliveira, Zeca Afonso e tantos outros...Ah! que saudade!!! Obrigada amiga por estes belos momentos! Um abraço.de Portugal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria Emília...os tempos da esperança os de nossa juventude que acreditava conseguir um mundo mais justo. Os artistas conseguiam passar o ideal libertário e como todos tiveram que acrisolar os sonhos em suas almas. Foi bonita a festa, Pá!...quem sabe em outras...
      um abraço

      Excluir
  12. Boa pergunta, amiga. Aonde isso tudo? Cadê o romantismo, a sensibilidade, a paz?...
    Belo poema, como sempre, Guaraciaba.
    Beijo, boa noite!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Shirley , se pelo menos pudermos sonhar...o sonho é o primeiro passo, embora esteja difícil vamos lançando sementes e acreditando na virada!
      um abraço

      Excluir
  13. Oi, querida amiga, Guaraciaba Perides !
    Talvez saibas aonde encontra-los, nos
    caminhos dos teus lindos poemas.
    Eu, fico conformado com o perfume que
    se aloja em minh'alma.
    Parabéns, pela nobreza da composição
    poética.
    Um carinhoso abraço, e um feliz domingo.
    Sinval.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sinval...sonhar com um mundo melhor e fazer a nossa parte com os instrumentos que possuímos...educar, cantar, escrever poemas e orar...trazer a brincadeira para o mundo e sobretudo atenção , muita atenção e carinho para as novas gerações. O Brasil precisa e muito de amadurecimento e reflexão!
    Um abraço

    ResponderExcluir