Amigos

sábado, 29 de junho de 2013

A BUSCA



Na busca do Amor Perfeito
Percorri memória antiga
.......................................                                                
Fiz terapia, bebi florais,
delirei...
e sonhei e sonhei e sonhei...
Vesti roupas coloridas
Aprendi línguas estranhas
e nos palácios e jardins
só ruínas encontrei.
E pensei e pensei e pensei...
Com um monge tibetano
busquei as neves eternas.
Aprendi a cantar, a dançar,
a sorrir como uma bailarina
E sonhei e sonhei e sonhei...
Cantei às estrelas ,ao sol e
à lua, uma canção de Amor.
Em artes abstratas me empenhei...
e  poetei e poetei e poetei...
Em teorias de alquimia
busquei o segredo do Eterno.
E de tudo  somente restou
 na alma a inquietação.
E a eterna busca do Amor  Perfeito
pelo qual tanto sonhei.
E orei e orei e orei...

Guaraciaba Perides  (2008)

O  arquétipo do Amor Perfeito encontramos na obra perfeita do Universo da qual somos
parte integrante  e com ela interagimos através de nossa consciência e inteligência.
Ouça a música de Bach e veja a linda obra da criação de Deus em seu Amor Perfeito

















domingo, 23 de junho de 2013

E VIVA SÃO JOÃO !

   Brilha o sol do meio dia
   do outro lado da lua
   Aqui há brilho de prata
   Num tempo de encantamento...
   Serenata na calçada
   Risos em rodas mineiras
   Olhares oblíquos que falam
   Sentimentos de fogueiras...
   Anda ardendo na brasa
   o amor que nasce fagueiro
   no coração da menina
   que ainda sonha como d' antes,
   naqueles tempos antigos
   de cavaleiros andantes...
   O rapaz com seu violão
   toca tecendo amores
   criando teias ocultas
   com enredos de ternuras
   que se cruzam com olhares,
   que se abrem em sorrisos,
   que festejam glórias puras
   de uma noite de SÃO  JOÃO!
   Perfumes da noite lembram
   outras noites mais antigas
   de tanta alegria conjunta,
   tanta vida, tantos sonhos,
   um existir da graça,
   ver no céu junto às estrelas
   rosáceas abrindo-se em luz
   como se de espelhos fossem,
   de brilhos adormecidos,
   da noite de SÃO JOÃO!

Guaraciaba Perides (2004)

Para dar sentido à festa  o vídeo  de  ELOMAR  com  a música FUNÇÃO





Testemunho: O primeiro São João de minha lembrança  foi na casa dos meus avós no sul de Minas.
Na sala de dentro um oratório todo enfeitado de flores onde se rezaria o terço...no terreiro levantou-se
o Mastro com a bandeira São João Menino... a fogueira já acesa e muita gente...criançada correndo de
lá para cá...muita risadaria,  fogos e doces, os pratos passando ,as danças acontecendo, pessoal pulando a fogueira, muito quentão e os meus olhos de criança se abrindo  para uma festa que virou
a preferida do meu coração. Meu avô paterno se chamava João. A festa era também para ele.






E para colorir  o vídeo com a música Olha pro céu meu amor do grande LUIZ GONZAGA
(somente musicada)





 
 
 
 

VIVA SÃO  JOÃO!


quarta-feira, 19 de junho de 2013

O ILUSIONISTA *


Chegou na cidade
Um homem de fama
Que tudo fazia
Que tudo iludia...
O povo correu para
ver o tal mágico,
suas artes de encanto,
de força e magia...
A noite,  em luzes,
o palco se abria...
e de tudo que encanta
o homem fazia.
Brotavam no ar
roseiras com flores...
miragens de cores com
sons de alaúde
e o povo aplaudia,
com gosto e energia.
Na noite seguinte
promete o mágico,
vai ter algo novo
que nunca se vira...
No dia seguinte,
como foi prometido
diante do povo
o artista prepara
a tal da magia.
Alguém da plateia
foi seu coadjuvante.
Assentou-se no palco
entregou-se ao ato...
O mágico, então, de imediato,
o pôs a dormir...
A hipnose era um fato
e ninguém conhecia.
Foi aí, que então,
começou a função
O mágico ordenava e
o homem fazia...
Fosse o que fosse
o homem nem ria,
o mágico exultava
e o povo aplaudia.
E a história cresceu,
tomou um tal rumo
que as coisas  perderam
o ser da razão...
E o pobre do homem
virou uma "coisa"
na mão do tal mágico
Fez coisas abjetas
que ao povo aturdia...
O descalabro era tanto
que já nem sabia
aquele que tinha
o respeito do povo
e irmanado com todos
há muito vivia.
Finda a sessão...o povo saiu
cabisbaixo e condoído
da sorte daquele que
de tantos abusos
sequer suspeitava.
No último dia,
do mágico no circo...
a sessão prometia.
Ao senhor da cidade
as pessoas contaram
o que o artista fizera
com sua autonomia....
Quase ao fim do espetáculo
de encanto e magia,
o mágico anuncia
fazer com seu  "par"
uma nova experiência,
colocar na hipnose 
a pessoa em questão
no limite  de alguém
em sua própria  consciência.
O mesmo senhor,
do dia anterior,
apresenta-se ao mágico
para sua valia.
Imediato dormiu,
imediato fez tudo
que seu mestre pedia...
O mágico exultava
O povo olhava
O cerco fechava
A exigência aumentava
a ponto de...
Então ocorreu
o que ninguém esperava,
o bravo senhor que ainda dormia,
sacou de seu bolso,
uma arma de fogo
e atirou no seu mestre
a quem antes servia...

Guaraciaba Perides (2013)


*  O texto foi feito como lembrança de
um  livro que li há muitos anos .
Apenas ficou marcado não a sequência
dos fatos mas apenas a moral da história.

Só nos cabe refletir em silêncio...



















quarta-feira, 12 de junho de 2013

OUÇA UM CANTO (letra para uma modinha)

Ouça um canto
Feche teus olhos
E na alma sinta
com emoção
soar o canto
dentro de ti...
E nas palavras
assim sentidas
Pense em mim...
Pois que nos cantos
ficou o encanto
do quanto houve
de amor por ti...
Por isso digo
Fica comigo
Assim por dentro
como um quebranto.
Que o som do canto
trouxe em relevo
todo o desvelo
que eu dei a ti...
Leva contigo
no som do canto
a minha alma e
o sentimento
vindo de dentro
e por um momento
Pense em mim...

Guaraciaba Perides (2013)
.......................................................................................................

DANCE ME  TO THE END OF THE LOVE




Este vídeo é uma representação da música de Leonard Cohen "Dance me to the end of the love"
Postei-o bela beleza da música e da dança, mas  esta música foi  sujeita a várias interpretações, inclusive com relação  ao holocausto. Existem outros vídeos que interpretam   a música como
sendo relacionada a um amor eterno.

 
 
 
Para todos os enamorados!

quarta-feira, 5 de junho de 2013

SERENIDADE

Na busca da praia primordial
Pisei na areia com meus pés
de nuvens
Banhei-me nas águas noturnas
no mar liquefeito em prata...
Sequei-me ao vento
dentro da noite escura.
Vislumbrei a luz da chama
que aqueceu meu corpo
e iluminou-me a alma.
Não era ainda o infinito,
mas trouxe a calma
no brilho das estrelas...
......................................
Éramos muitos
Iguais nas vestes
e nos semblantes,
olhares longos,
sorrisos brandos...
Fez-se a roda...
Aviva a chama
que arde forte
ao som do canto...
Cruzam-se os braços
Serenos rostos.
ecoam mantras
de amor e paz...
...................................
Busca-se a Paz
E a Paz se faz...


Guaraciaba   Perides (2006)

paz profunda!