Amigos

sábado, 30 de abril de 2011

É no papel...

Onde seguro minhas mágoas
É onde encontro um coração de carne
Onde a palavra basta
Onde se esconde o medo...
E a alma se aquieta repousando
numa possível calma de papel.
E não estou aqui em carne e osso,
voando em nuvens de algodão,
sorrindo o riso puro das crianças
e brincando como ousam os querubins?
E já não tenho em mim
idade do sol posto
E o mar somente canta em ondas
o meu viver
Traz meu barco ligeiro,
cortando tempestades,
que atraca finalmente em segurança.
O tempo que anuncia noite mansa
Vem de repente me trazer a paz...

Guaraciaba Perides (2011)

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Carinhoso (História da Música Popular Brasileira) Pixinguinha e João de Barro

Embora composto em 1917, só foi gravado
em disco,ainda sem a letra em 1926 pela
Orquestra  Típica Pixinguinha-Donga na
Parlaphon.
Em 1936 João de Barro (Braguinha) foi
instado a colocar a letra no Carinhoso
pela cantora Heloisa  Helena para apre-
sentação no Teatro Municipal do Rio de
Janeiro no espetáculo "Parada das Mara-
vilhas".Este trabalho alcançou grande po-
pularidade e é  considerado um dos clás-
sicos da música popular brasileira.
O primeiro registro em disco  com letra
e música foi em 1937, cantado por Orlando Silva.
(M.P.B .cifraantiga)

Na postagem  abaixo o vídeo da canção interpretada
por Marisa Monte e acompanhada por Paulinho da
Viola.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Esto es sencillo (Pablo Neruda)

Muda es la fuerza( me dicen los árboles)
y la  profundidad ( me dicen las raíces)
y la pureza ( me dice la harina)

Ningún árbol me dijo
"Soy más alto que todos".

Ninguna raíz me dijo:
"Yo vengo de más hondo".

Y nunca el pan ha dicho:
"No hay nada como el pan".

Pablo Neruda (Antologia Poética)

domingo, 24 de abril de 2011

Prece

Na mansidão de querer bem à vida
Confia
No silêncio de seu coração
Espera
Na alegria de sua  Alma
Envia
Na certeza de seu bem querer 
Entrega
A Porta com certeza, vai se abrir
E a palavra certamente proverá
À luz do pensamento vai nascer
Do sonho, a realidade nascerá.

Guaraciaba  Perides (2011)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Romaria

Andando pelos caminhos
da Romaria da Vida
Muitos são os companheiros
de grande amizade sentida.
Muitos são os "estrangeiros"
que caminham ao nosso lado
que recusam o carinho
e dispensam  nosso apreço.
Há aqueles que nos levantam
quando estamos no  chão
que na palavra de afeto
nos tira da solidão
trazendo com sua presença
a alegria de um irmão.
E aí é que entra a Verdade
do Cristo ressuscitado...
Aos amigos ou aos "estrangeiros"
o mesmo Amor verdadeiro.
Amar o amável é delícia
é bálsamo ao coração...
Ao "estrangeiro", a aliança
de quem sabe o afeto
possa vir com a amizade
que se tranforme  talvez
numa semente de Amor.

Guaraciaba Perides (2009)

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Noite cheia de estrelas (História da Música Brasileira)

Noite cheia de Estrelas- autor: Cândido das Neves(l899- 1934)
seresteiro.Primeira gravação de Noite cheia de estrelas- 1932 com Vicente Celestino
..............................................................................................................................
Noite alta, céu risonho
a quietude é quase um sonho
O luar cai sobre a mata
qual uma chuva de prata
de raríssimo esplendor
só tu dormes, não escutas
o teu cantor
revelando  à lua airosa
a história dolorosa
desse amor

Lua
manda a tua luz prateada
despertar a minha amada
quero matar os meus desejos
sufocá-la com meus beijos
Canto
e a mulher que eu amo tanto
não escuta, está dormindo
canto e por fim
nem a lua tem pena de mim
pois ao ver que quem te chama sou eu
entre a neblina se escondeu. 

Lá no alto a lua esquiva  
está no céu tão pensativa
as estrelas tão serenas
qual dilúvio de falenas
andam tontas ao luar
todo o  astral ficou silente
para escutar 
o teu nome entre as endechas
as dolorosas queixas ao luar.

domingo, 17 de abril de 2011

Confraria

Sonhadores do mundo
Um outro modo de ver
e de escutar
de ir mais fundo
além do sentimento
de sofrer e de gozar.
Que da alegria
retira o alimento
da nostalgia que
vem do próprio tempo...
Neste mistério de ver
onde o alcance da matéria
é pouco
e ir ao tempo das estrelas
onde a palavra primordial gerou
o Universo e todas as suas paralelas...
Sonhadores do Mundo
onde houver  cantos que falem
de amores e de flores,
onde houver vida
 e seu encanto trágico
de ao mesmo tempo,
perecível e eterno,
na letra de seu verso,
na sua palavra mansa ou rude,
no claro enigma da fonte,
Na confraria dos alquimistas dos sonhos
Unidos pela alma e no delírio de viver
o existir de outra forma e jeito,
fazem do mundo outro lugar
onde a magia á a matéria absoluta
e onde a Terra se salva pela Poesia...

Guaraciaba Perides (2011)

terça-feira, 12 de abril de 2011

Transfusões de sonhos

Quem sabe um dia
fosse o mundo,aquele
que ao nascer pensei
ser o porto seguro dos meus sonhos
e dentro dele ser possível
enfim viver...
Que o calor do abraço
fosse mais que simples
artefato "parecer social",
e o amor tal gema rara,
tal moeda forte
de afetos, fosse assim tão natural...
Quem sabe  um dia,
um sorriso viesse ter
valor de troca
e um "Bom Dia"
fosse certo como um arrebol!
E uma noite de estrelas fulgurantes
se cumprisse
com amor total!
E nesse mundo assim de coisas belas
as transfusões de sonhos fossem feitas
com o sangue "puro" daqueles
que apesar de tudo,
teimam em acreditar
que possa haver futuro...

Guaraciaba Perides (2011)

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Por um Beijo (História da Música Brasileira)*

Ó ri, meu doce amor!
Sorri, lágrima da flor
Teu sorriso inspira
a lira que afinei por teu falar
e quer de amor vibrar
ao sol de teu olhar
Ri, meu doce amor!
Sorri, pérola da flor
Abre em teu lábio um sorriso
onde um coração diviso
de algum anjo que desceu do azul

Num teu sorriso, luz de poesia
vem dar a melodia
e musicar os versos meus
Que eu mostrarei a Deus
como eu te amo, alma dileta
e eu sem ser poeta
irei fazer o Eterno
te aclamar dos céus

Irei estrelas lá no céu roubar
Trarei da lua um raio de luar
Depois dos céus eu descerei ao mar ´
e a pérola mais bela irei buscar
Sem recear as iras do senhor, irei
roubar os cofres do Senhor
Trarei a essência  do Divino  Amor
se tu,velada no mais casto véu
concederes-me a vitória
a suprema glória de um só beijo  teu.

Catulo da Paixão Cearense  - Anacleto Medeiros
*Valsa de Anacleto Medeiros com o nome inicial de Terna saudade
e gravações iniciais por Bandas.Com novo título Por um beijo,
teve gravação original por  Mário Pinheiro pela Odeon  em 1906
e posteriormente,em 1927 por Vicente Celestino ,também gravadora Odeon
Dados obtidos através de pesquisa de Abel Cardoso Júnior para coleção Revivendo

sábado, 2 de abril de 2011

Um minuto apenas (letra de canção)

Um minuto apenas
Pra pensar em ti
Uma vida apenas
Pra lembrar de ti
Uma canção apenas
Para recordar
Este amor que veio pra ficar...
E sem tempo, o tempo
não existe mais
Só existe o tempo
de se amar demais.
Um minuto apenas
Pra pensar em ti...
Para que saudade
Se o que tenho existe
e  tu estás , em tudo que vivi.
E como a Vida é  Roda
girando sem parar
As horas vão passando
Para nenhum lugar
O tempo não existe
O fim é o seu começo
Um minuto basta
Pra pensar em ti.

Guaraciaba perides (2011)