Amigos

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

PASSAGEIROS DO AMANHÃ

Como serão os passageiros do amanhã?
Quais serão os seus anseios
e dos  seus sonhos que farão?
No amanhã de tantos sóis e luas,
haverá ainda como amá-los
em seus arrebóis e luas cheias?
Como serão seus pensamentos
sobre a vida e a morte,
e do amor e do destino,
quais serão?
Como olharão o passado de  nós todos...
e quais serão nossas imagens no futuro...
Como pensarão de nós e nossos sonhos
e o que será para sempre vaidade e ilusão?
O que haverá na Terra abençoada
sobrevivendo e lutando pela vida,
peixes, aves, animais e flores...
Existirão ainda novas  primaveras?

Passageiros do Amanhã - que nos perdoem...
e a a Luz que ainda brilhe possa  retribuir à sombra
e a Paz possa dizer à guerra "vá-se embora"
o Amor Maior deserde para sempre  a arrogância mórbida.
e possam viajar em Graça e Luz,
os  sonhos verdadeiros de uma vida plena...
Desarmem-se as bombas do ódio inconsequente,
as formas de convívio não se prendam aos preconceitos,
o deus dinheiro cesse sua fome imunda,
que sempre mais e mais devora,
homens e tribos, idéias e suas crenças...
Ou será que como os sábios de Atlântida já sabiam,
que  a vida é uma lenda na roda do destino,
sucedam-se os fortes que farão
de uma derrota motivos da vitória...
E será que se a vida é um sonho
como  também diziam os Profetas:Será
que  apenas tudo passe,
e o resto seja apenas Vaidade e Ilusão?


Guaraciaba   Perides




Música e letra de Tom Paxton   nos anos 70   acirraram-se  as preocupações  com o destino do planeta e a conservação do meio ambiente. 
tradução livre sugerida Guaraciaba Perides:

De quem era  esse jardim?
deve ter sido adorável
Ele possuía flores?
Eu tenho visto figuras de flores
e adoraria ter sentido seus perfumes
De quem era esse rio?
você diz que ele corria livre
Era azul a  sua cor?
tenho visto o azul em algumas imagens
e adoraria ter estado lá...

Estribilho: Oh, conta-me de novo
eu preciso saber
a floresta tinha árvores,
as campinas eram verdes,
os oceanos eram azuis
e os pássaros  voavam,
você pode jurar que  era verdade?

de quem era esse céu cinzento? 
ou ele foi azul alguma vez?
As noites tinham brisas?
Eu escutei lembranças de brisas
conte-me se ,você sentiu a brisa alguma vez?


Espero sinceramente que a Humanidade sinta dentro de si, a verdade de que somos  todos Um nesse planeta e a salvação de todos é imprescindível para  nossa sobrevivência.

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

UM ,DOIS, TRÊS... pense outra vez...

Um, Dois, Três...
Pense outra  vez..
E quem sabe um dia
na fantasia,
revele o dia em quem foi criança e
que se sabia
princesa ser...
E foi cigana, e foi escrava
de uma lembrança
e portadora
como se  um Anjo, de grande força,
trouxesse sonhos em coisas belas
para se ver.
Na ilusão daquele palco e no teatro
da existência,
ninguém sabia do que havia
assim guardado dentro do peito:
A linda história que a avó contava
de um mistério tão bem guardado
em um baú, mas que fechado,
necessitava de uma chave
que se encontrava dentro de um ovo
e esse ovo dentro da  pomba...de uma pomba
que precisava se encontrar...
Achando a pomba,
Achando o ovo,
achando a chave,
 e com a qual  abre o baú...
E dentro dele ,  a maravilha
do seu viver...

Guaraciaba Perides

colaboração: Isabel Perides

Vídeo: Grupo Contadores de História

A arte imita a vida no maravilhoso trabalho das marionetes...

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

UMA CENA INUSITADA

Numa dessas manhãs de claro sol
acordei com um alarido estranho
que há muito tempo não ouvia...
Parecia uma conversa onde os sons
se misturavam sem sentido...
Tentei entender o que  diziam
mas não combinavam sons e fala.
Abri a janela e duas aves verdes
sobrevoavam os telhados...
Eram duas maricatas!
Soltas do bando discutiam em
altos brados sabe-se lá o quê...
Uma delas voou para a ponta
de um telhado vizinho...
E de lá grasnava, gritava com ardor...
Seria briga ou seria  amor?
Depois de algum tempo e algumas respostas
em voo rasante chegou a companheira,
pousou do  lado oposto do telhado...
e a conversa continuava em altos sons,
depois silábicos  e amenos, quase doces.
Um tempo em silêncio, mas ainda separadas...
Por algum tipo  de acordo ou solução renderam-se
e juntas levantaram voo livre  em alguma direção...
Fiquei com a sensação de ter assistido
a uma cena inusitada...
Seria briga de casal discutindo a relação?

Guaraciaba Perides




em uma cidade como São Paulo  com mais de doze milhões da habitantes ouvir Maritacas no telhado nos dá   um sopro de esperança na sobrevivência  da vida no planeta,


sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Espaço e Tempo

Efeméride ! 

amanhã, o Brasil comemora 
o Dia da Independência. 
Neste país de ficção 
a história do "faz de conta" ...
Faz de conta que um dia 
o Brasil foi descoberto (ou inventado) ..."faz de conta"
Faz de conta que deixou de ser colônia 
e tornou-se "Reino Unido" ...
Faz de conta que um dia tornou-se livre ... 
Num acerto de conta.
Faz de conta tornou-se Império. 
Faz de conta. 
Depois Proclamou a República ...
Por conta. 
E entre idas e vindas ...
Com o povo, para o povo e pelo povo ?
Faz de conta ...

Isabel Perides
Guaraciaba Perides   
(2012)


Rugosidades 

Que possuem margens 
Que possuem linhas 
que possuem signos ...

                            ... E que seguem rumos 
                            E que seguem espaços 
                            E que seguem trilhas ...

... Que constroem mundos 
E conquistam terras 
E conquistam vidas 
E conquistam tronos ...

                            ... Que derrubam mitos 
                            Que derrubam sonhos 
                            Que derrubam muros 
                            E destroem Impérios ... E constroem outros ...

Renovando margens 
Reconstruindo linhas 
Reinventando signos ...

                        ... Reescrevendo a História 
                            Vão seguindo rumos 
                            Surgindo novos tronos 
                            Além de outros mitos ...

...Vão reerguendo muros ...
E destruindo sonhos ... Fazendo um Novo Mundo ...
que possuem margens ... que possuem linhas ... que possuem signos ...
que seguem rumos. 

Guaraciaba Perides 
Isabel Perides 






segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O MESTRE INTERIOR

Aquele que nos ouve em silêncio
e nos remete aos sentimentos puros
Nos oferece sempre o seu apoio
sem  nada exigir de explicação.
O seu silêncio como que nos doa
uma flor de ouro que nos ilumina
e abre em nosso peito  a luz
do coração...
Uma praia imensa sob um céu
de estrelas,
uma bebida quente à beira
de um braseiro,
um olhar profundo e
um sorriso breve...
O  Mestre se revela como a Estrela Guia,
quem de pronto tem todas as respostas e
sem questionar  seus medos,
apenas pensa o infinito de
viver a Paz...
O manso olhar que se habitua
a ver o que ninguém conhece,
do coração que esconde anseios
tão profundos ,
do desejo imenso de ver e de viver
a verdadeira dança das estrelas
e da luz que se revela em algum lugar.
O Mestre que habita o centro e o todo
da Alma que tutela,
diz sem palavras aquilo que se espera:
-A  Paz virá!

E o canto ancestral dos companheiros
ecoa pela praia iluminada...
e os seus cantares  fluem e
refluem no Oceano...

Guaraciaba Perides

domingo, 6 de agosto de 2017

AMOR DE PURPURINA

Preciso de um pouco,
um pouco só de purpurina...
Para desenhar uma flor em minha alma
e fazê-la brilhar à luz do sol
como um enredo exposto
sem temer qualquer  segredo.
Um pouco de perfume é sempre bom
para dar vida ao pensamento
que teima brotar em minha mente
Talvez um lenço bordado que recorde
o traçado leve de um sorriso...
Preciso um pouco só de purpurina
para ver dançar a bailarina,
para ouvir a música que embala
o coração apaixonado de um  'alguém'...
Para dançar ao som de um compasso,
para viver um sonho bem sonhado,
igual  aquele que não se compreende
mas, inebria a alma como um vinho...
Amor de purpurina é tatuagem
que crava no peito um coração,
são palavras que perduram pelo tempo,
são vestígios brilhantes da paixão.
Amor de purpurina se desfaz ao vento
mas deixa em seu rastro muita luz...

Guaraciaba Perides


Amores de antigos Carnavais que deixaram em rastros de purpurina
 tantas saudades e lembranças em   Helenas, Rosas e Marias................





Carnaval e suas lembranças em  qualquer tempo é sempre bom
e alegra um domingo de frio...



quarta-feira, 26 de julho de 2017

VIDA, SONHO OU FANTASIA?

A mente que flutua
no mar do inconsciente
sonha, vive ou fantasia?
E o que vem a ser
o que se  sonha
ou vive,
senão a realidade que se  quer
vivida ou que sequer  sonhada ...
A mente espreita a vida
com olhos de inquietude,
a alma que delira não se toca...
Só quer viver o sonho
seja ela apenas sonho
ou fantasia.
O resto é apenas o Infinito...
E o sonho da matéria ou
da alma são apenas reflexos
da luz que se reparte...
E se transponho o espaço do normal
de toda a gente,
posso , de  repente, ser o outro
do outro lado do espelho em que
me fito...
Sou eu o que me olha ou
a imagem que me indaga?
Mas, quando a  mente se aquieta
a alma sente, então, a liberdade ,
pura e livre dos entraves da censura,
transpõe o espaço e  no tempo abre
as asas como um pássaro, a realizar
em plenitude os outros  planos
onde o tesouro está...
onde o pensar é só pensar e  aí entenderá
a beleza do ser da verdadeira Vida.

Guaraciaba  Perides


Música  "Beatriz"   de Chuco Buarque e Edu Lobo