Amigos

domingo, 29 de novembro de 2015

I -ELA

Estava lá quando todas as coisas começaram
Ela estará lá quando tudo terminar
É a Vida e  a Morte,
É a Guerra e a Paz,
É a luz e a  Chama
Ela é a Estrela vespertina
É a Estrela da Manhã
É a Deusa , é a Mãe
É a Terra e a  Água...
É a língua e a palavra
É a casa e a pátria
é a prole e a Família,
Ela é a Alma e a paixão.
Ela está no princípio e no fim
É a causa de todos os efeitos
E Ela será sempre  Ela
a brilhar nos olhos da mulher...


II - FIOS DOS  DIAS

Quero dizer tantas coisas
Alinhavar pensamentos
Criar paisagens de idéias
Fazer de um sonho canção
Quero achar o perdido
Daquilo que não conheço
Mas que contudo percebo
Que em algum lugar eu deixei
Procuro dentro da alma
A traduzir em palavras
Algo , porém, que me escapa...
Fiam-se os fios dos dias,
Na roca do tempo tecem
A malha de fina estampa
Da vida que me entretém...
E assim , vivendo este sonho,
De  Vida , talvez, não sei,
Penso, mas não consigo,
Lembrar-me do que sonhei...

Guaraciaba Perides


Mercedes  Sosa cantando  Gracias a la vida  de Violeta Parra:






Vivendo e sonhando a vida que queremos ter...

III-
Se cada cena vivida
Cada sonho sonhado
Cada quadro pintado
Fossem todos paralelos
Nos paralelos da vida
Cada pessoa seu outro
do outro lado do espelho
Cada história repetida
No círculo que volteia
Da espiral que circula
no ciclo de cada ciclo
que escorre pelas areias- do Tempo

Guaraciaba Perides.

sábado, 14 de novembro de 2015

ALGUMA FANTASIA


Açucenas azuis esperam a aurora
Enquanto chovem estrelas pelos campos
As rosas do jardim sonham perfumes
E um luar de prata dobra o tempo.
Um Pierrot enlouquecido rompe a noite
Badalam sinos pelo campanário
As águas de um rio fluem mansas
E no frio das águas , os pirilampos....
Algumas fantasias quebram horas
E o sono se esvai por entre os dedos.
Alguma fantasia me alucina
E de repente já não tenho medo.
Ser ou não ser é tudo que recria...
Agora sou menina que perdeu seu rumo
E fez de sua história sua sina.
O tempo não passou , nem desdobrou.
Momentos de lembranças ou fantasia...
O que será que foi, deixou de ser?
E o que será daquilo que não foi?
O Pierrot enlouquecido rompe a noite...
E entre a vida e o sonho pensa o tempo.
Aquilo que é - não tem segredo
E aquilo que não foi - tem seu enredo


Guaraciaba Perides






Algumas fantasias sonhadas em palavras, sons e imagens e  que se encontraram  em alguma dobra do tempo...


Imagens  e vídeos retirados do google e youtube : Picasso (quadro de mulher com livro)-
Serenade , Música  de Schubert e Pierrot de  Léon  Comerre.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

I
O  AMOR  DE  AGORA   É  O  MESMO  AMOR  DE  OUTRORA

O amor de agora é o mesmo amor de outrora
Em que concentro o espírito abstraído.
Um sentimento que não tem sentido.
Uma parte de min que se evapora.
Amor que me alimenta e me devora.
E este pressentimento indefinido
Que me causa a impressão de andar perdido
Em busca de outrem  pela vida afora.
Assim percorro uma existência incerta
Como quem sonha, noutro mundo acorda,
E em sua treva um  ser de luz desperta.
E sinto, como o céu visto do inferno,
Na vida que contenho mas transborda,
Qualquer coisa de  agora mas de eterno.

Dante Milano (Poesias , Ed.Agir, Rio de Janeiro- 1948)

II
ALÉM   DA  TERRA,  ALÉM   DO  CÉU

Além da Terra, além do Céu
No trampolim do sem  fim das estrelas,
No rastro dos astro,
Na magnólia das nebulosas.
Além, muito além do sistema solar,
Até onde alcançam o pensamento e o coração
Vamos!
Vamos conjugar
O verbo fundamental essencial,
O verbo transcendente,
Acima das gramáticas e do medo e da moeda
e da política.
O verbo sempreamar.
O verbo pluriamar,
A razão de ser e de viver.

Carlos Drummond de Andrade

III
Impelidos pela força do amor
Os fragmentos do mundo
Buscam-se um ao outro
Para que o mundo possa vir a existir.

Teilhard de Chardin


Eu sei que vou te amar-  música de Vinicius e  Tom Jobim





A linda flor do     AMOR  PERFEITO...