Amigos

quinta-feira, 25 de abril de 2013

O AMOR EM SUAS NUANCES



O  AMOR NA VOZ DOS POETAS

"Por   que tenho um amor, volto aos mitos pretéritos
E outros acrescento  aos que o amor já criou
eis que eu mesmo me torno o mito mais radioso
e talhado em penumbra sou e não sou, mas sou"

"Deus me deu um amor porque o mereci"
 (Carlos Drummond de Andrade)
..................................................................................

" Lembro-me bem do seu olhar
Ele atravessa ainda a minha alma,
Como um risco de fogo na  noite.
Lembro-me bem do seu olhar.  O resto...
Sim, o resto parece-se apenas com a vida"

Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)
..................................................................................


"Amor é um fogo que arde sem se ver,
é uma ferida que dói e não se sente
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer.´"

Luís Vaz de Camões
......................................................................................

" Amo-te tanto, meu amor...não conte
O humano coração com mais verdade
Amo-te  como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade
Amo-te enfim,de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade
Amo-te , enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante"

Vinicius de Moraes
..........................................................................................



"A gente pode criar um mundo assim,
o império total da mercadoria
tudo pode ser vendido,
coisas, sensações, as coisas mais incríveis,
os momentos mais emocionantes.
Uma coisa, porém, não pode
ser transformada em mercadoria,
que é o Amor.
Amor é dado de graça,
alguém pode comprar o Amor?
Pode-se comprar sexo de outra pessoa,
mas o amor a gente sabe que
é o último reduto que resiste
à transformação em mercadoria"

Paulo Leminski
......................................................................................................

O   AMOR NA VOZ DO FILÓSOFOS
......................................................................................................

" O amor   é assim não busca do semelhante,
mas busca da totalidade partida,da unidade quebrada.
Por isso o amor parte desse saber  que  o ser humano
experimenta de falta, de mutilação, de incompletude.
O desejo de unir-se ao amado provém de ser apenas parte,
metade do todo"

Platão-As várias faces do Amor  (retirado do Discurso de Aristófanes no Banquete de Platão)
transcrito por José Américo Motta Pessanha.
........................................................................................................


" O amor  é paciente, é bom, o amor não inveja,
o amor não se vangloria e não se envaidece...
O amor não procura seus próprios interesses,
não se irrita, não folga com a injustiça...
Suporta todas as coisas, crê em todas as coisas,
resiste a todas as coisas.
As profecias falharão, as línguas se calarão,
a ciência desaparecerá, mas o amor jamais há de falhar"

Baseado em palavras de São Paulo ,Apóstolo.
.....................................................................................................


O   AMOR NA VOZ DOS   MÚSICOS POPULARES  (Brasil)
........................................................................................................





Apenas um pouco de Amor na imensidão de Amor nos corações humanos...
Guaraciaba Perides.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

SARAU NA TARDE Florbela e Cecília

SER POETA     FLORBELA ESPANCA

Ser poeta é ser mais alto e ser maior
 
Do que homens! Morder como quem beija
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e Além Dor!

É de ter mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asa de  condor!

É ter fome, é ter sede de infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e cetim...
É condensar o mundo num só grito

E é amar-te, assim perdidamente...
E é seres alma, e sangue e vida em mim...
E dizê-lo cantando a toda gente!

 
 
CECÍLIA  MEIRELES    e sua POESIA
 
 
 
 

sábado, 13 de abril de 2013

Coisas Nossas III Tetê Espíndola e Clementina de Jesus

A música popular  é uma de nossas riquezas.Através dela podemos entender as raízes da formação de nossa sociedade.Assim , coisas nossas são as influências das vozes dos seus cantos.Duas grandes expressões são  estas duas cantoras  brasileiras e o significados sociais que elas transmitem: a voz da àfrica no Brasil , a interpretação do branco em sua simbiose e representativa do brasileiro em sua essência.
 
 
 
Tetê Espídola e Clementina de Jesus
 
 
 
 
 
 

domingo, 7 de abril de 2013

CANTO DE ACALANTO- VIDA

            VIDA
Cada pulsar
do coração no peito
Vida
Em cada olhar , na luz que brilha
Alma fascina
Vida
No inspirar, no expirar,
sopro Divino
vida
Em cada canto de acalanto
e desencanto de dor sofrida
Vida
Cada suspiro e cada mágoa
já dirimida
Vida
Em cada instante de amor perfeito
há uma flor que chama
Vida
Em cada riso, no amor que cria
vida
No percorrer os labirintos
e achar saída,
Vida
Em cada busca e cada ganho
Vida
E na verdade anunciada e já cumprida
Faz´se  a Vida.
Vida


Guaraciaba Perides (2013)

terça-feira, 2 de abril de 2013

Quem sabe um dia...(letra para música)

Quem sabe um dia eu me veja
na margem direita do Sena
pintando um retrato  seu...
Quem sabe um dia
na beira do Tejo,
bebendo cerveja,
você  passe e me  olhe
como a um deus...
Quem sabe um dia nossas pegadas
se cruzem  à beira do mar
Quem sabe um dia,
você passeando
me veja passar.
Em Nova York, no Central Park
luzes da árvores de Natal!
Quem sabe um dia,
nos encontramos
em transe místico...lá no Nepal
E já que o destino conosco tramou
Vamos amar finalmente em Moscou!

Guaraciaba Perides (2006)
..