Amigos

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Você trata amor em brinco- modinha do século XVIII( História da Música Popular brasileira)

Vocè trata amor em brinco  -Domingos  de Caldas Barbosa eMarcos Antonio Fonseca Portugal

Domingos Caldas Barbosa (cantor, poeta e violeiro)
nasceu no rio de Janeiro em 1738
faleceu em Lisboa em 1800
Grande poeta do Arcadismo teve os seus poemas transformados em modinhas.
Por causa do aspecto satírico de seus poemas indispôs-se com os poderosos da
época e foi para Portugal em busca de novas oportunidades de projeção.
Residente em Lisboa desde 1770,foi introdutor nos salões da Corte um gênero
particular de canções cuja principal característica o assunto amoroso, denominadas
 inicialmente  "cantigas" e depois modinhas,mas chamadas pelos seus  contemporâneos
de "modas brasileiras". A difusão das modinhas brasileiras foi muito grande na
Corte Portuguesa (assim como também o gênero denominado lundu), mas pau-
latinamente foi se distanciando de sua herança medieval portuguesa, pois passa-
ram a ser executadas com recursos da música italiana e se desfiguraram, trans -
formando-se em Árias de estilo europeu.Caldas Barbos participou da Academia
de Roma com o pseudônimo de Lereno de Selinuntino.
.....................................................................................................................................
Marcos Antonio de Fonseca Portugal  (Compositor e organista português de
música erudita)
Nasceu em Lisboa em1762 e faleceu no Rio de Janeiro em 1830.
Em seu tempo, suas obras foram conhecidas por toda a Europa e particpou com
cargos importantes na Corte Portuguesa sendo considerado um dos mais famosos
compositores portugueses.
...........................................................................................................................................

Para ilustrar o vídeo com a música "Você trata amor em brinco"
Regente-Ricardo Kanji
Pintura- luis Alvares Catalá
da Coleção História da Música Popular Brasileira
Período colonial II- de 1999
com  Orquestra e Coral Vox Brasiliensis.

Você trata Amor em brinco
Amor a fará chorar
Veja lá com que se mete
Que não é para brincar
Ai, Amor
Amor, amor, amor
Vocês zombem  com amor
Ah, não é para zombar.
Amor vem manso, mansinho
no coração habitar
E depois de estar de dentro, quer
Só ele as regras dar
Ai,  Amor,
Amor, amor ,amor
vocês zombam  com amor
Ah, não é para zombar

Nenhum comentário:

Postar um comentário